Escolha em qual região deseja encontrar o SECOVIMED?





15/04/2019

5 ideias para economizar água nos condomínios e ser sustentável de forma inteligente

Dados de 2018 mostram que quase metade da população Mundial não possui acesso à água potável,

1- Conscientização
O primeiro passo, com certeza é mostrar e provar de forma consistente a necessidade em se preocupar com o consumo de água.

Afixar em murais e elevadores lembretes de economia de água, dicas e notícias que tragam dados a esse respeito ajuda muito a manter a prática acesa e o engajamento da comunidade do prédio, condomínio e das empresas.

Manter reuniões constantes junto ao grupo do condomínio residencial ou empresarial visando sinergia das informações e práticas como também a abertura para novas ideias e inovações envolvendo moradores, funcionários, time de limpeza e manutenção dos condomínios.

2- Sustentabilidade
A sustentabilidade pode ser pensada desde as fundações de uma construção, captação de lençóis freáticos e a arquitetura da construção, focando no recurso mineral água, a princípio parece que pensar em questões acerca da água não fazem sentido quando na verdade tudo está integrado; os cuidados com a coleta seletiva e tratamento de resíduos impactam na utilização de água por exemplo.

A implantação e o desenvolvimento de um projeto sustentável, pode ter um custo inicial mais alto, porém a economia financeira para o futuro do empreendimento é imensurável além da redução do impacto ecológico e ambiental.

3- Torneiras e sanitários inteligentes
Estatísticas recentes apontam que o planeta está quase sem a água de beber e não se dá conta, então faz muito sentido investir em descargas sanitárias a vácuo, semelhantes às utilizadas nos aviões. Além de reduzir o consumo de energia de um prédio pelo fato da água não ter de ser levada ao topo de um edifício, é bastante eficaz contra entupimentos.

Muito comum em empresas e shoppings, a torneira com temporizador gasta menos água, seu automatismo, seja por botão ou sensores, controla o tempo e o fluxo de abertura da água, garantindo até 70% de economia segundo especialistas em economia de água. Há diversos modelos no mercado e grande abertura para que residências também adiram à prática.

Existe também o redutor de vazão, como boa opção, essa válvula instalada na torneira reduz a pressão de água da entrada escolhida.

O aquecimento de água quando feito direto nas torneiras e chuveiros evita o desperdício das primeiras águas que descem nos canos frias, todos os condomínios podem e devem adotar essa modalidade.

4- Reutilização de água e cisternas
Captar e tratar as águas da chuva construindo cisternas e canais de água que possuem capacidade para trafegar água proveniente da pia e chuveiros de banheiros e máquina de lavar é um ótimo e duradouro investimento. Há no mercado cisternas verticais e horizontais para captação de águas das calhas residenciais e edifícios que possuam grandes extensões.

O condomínio que não possui infraestrutura e equipamentos necessários para projetos mais engenhosos, deve orientar a todos os envolvidos, desde os moradores residenciais quanto aos administradores empresariais, implementando possíveis métodos de captação, reutilização e constante economia no uso da água. Um apartamento residencial por exemplo, pode utilizar água do banho para limpar o vaso sanitário, a água de enxágue da máquina de lavar pode ser utilizada para limpeza de vidraças, janelas e piso.

5- Controle de uso em áreas externas e jardins
Evite durante a limpeza, usar água com frequência nas áreas externas, prefira limpar a seco o chão, paredes e janelas. Dê preferência a baldes de água ao invés de mangueira, decidindo previamente a quantidade e perímetro a se utilizar.

Na parte da jardinagem, instale jatos de água no chão ou mangueira perfuradas, que podem ser programadas para regar plantas, controlando inclusive a pressão e o fluxo d'água.

A irrigação noturna é aconselhada, reduz perdas por evaporação quando a temperatura é mais amena, gerando maior pausa para hidratar. Observar a meteorologia, pode ajudar a adiar algumas regas. A água do cozimento de legumes e massas (desde que sem óleos e condimentos) também pode ser utilizada para regar plantas.

Medidores e hidrômetros de água individuais ajudam muito a reduzir o consumo. A inspeção hidráulica deve ser realizada com frequência para detectar qualquer alteração, vazamento ou pressão nos canos e tubos.

Com o advento da tecnologia modernizando diversas áreas e setores, destaca-se no mercado as empresas que conseguem reconhecer todas as necessidades de seus clientes e traduzi-las de forma simples e eficaz. Pensar na experiência do usuário, é parte do sucesso.

Fonte: Terra

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios

Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios

SEDE: Rua Doutor Pedrosa, 475 - Centro
Tel/Fax: (41) 3259-6000 - CEP 80420-120 - Curitiba - Paraná - Brasil

© 2013 Sistema SECOVI-PR. Todos os direitos reservados.