Escolha em qual região deseja encontrar o SECOVIMED?





23/03/2020

Coronavírus: Vizinhos oferecem ajuda para fazer compras para idosos, em Curitiba

Iniciativas têm como objetivo ajudar que pessoas de grupos de risco fiquem em isolamento para evitar contágio da Covid-19.

Com várias pessoas confinadas em casa, moradores de condomínios de Curitiba passaram a oferecer ajuda a vizinhos idosos para fazer compras em supermercados e farmácias.

A medida é uma forma de tentar ajudar que pessoas de grupos de risco fiquem em isolamento para evitar o contágio pelo coronavírus.

Até quarta-feira (18), segundo a Secretaria da Saúde (Sesa), o Paraná tinha registrado 14 casos confirmados de coronavírus. De acordo com a Sesa, todos eles são importados, e ainda não há registro de transmissão comunitária no estado.

Para ajudar os vizinhos, a moradora Jéssica Isidoro Rech resolveu colar nos elevadores bilhetes oferecendo ajuda para quem não deve sair de casa para se proteger.

Em uma folha, os moradores mais jovens, que têm menos riscos de complicações caso sejam infectados, podem colocar o nome e o número do apartamento, se colocando à disposição para ajudar.

"Está todo mundo meio que preso dentro de casa, tem que evitar sair, então acho interessante que um possa ajudar o outro", afirmou Jéssica.

A reportagem da RPC flagrou iniciativas semelhantes em outros prédios da cidade.

O italiano Andrea Torrente fez o mesmo. Ele disse que viu várias pessoas fazendo este tipo de atitude no país de origem e decidiu replicar no prédio onde mora, em Curitiba.

 "Como as estatísticas mostram que os jovens são atingidos com efeitos menos graves, eu achei que poderia ajudar alguém que não se sente seguro de sair de casa", afirmou.

Solidariedade

Uma mensagem no grupo de vizinhos em um condomínio com 75 casas e mais de 200 moradores criou uma corrente de solidariedade em Curitiba.

Antes de sair de casa para ir ao supermercado, a dona de casa Karina Pedroso perguntou aos vizinhos de alguém precisava que ela trouxesse alguma coisa.

Outros vizinhos também ofereceram ajuda para os moradores que não devem sair de casa para não se expor ao coronavírus, inclusive uma vizinha fisioterapeuta, que se ofereceu a ajudar quem precisasse fazer sessões em casa.

Serviços suspensos

Vários serviços, lojas e estabelecimentos suspenderam suas atividades para evitar a circulação de pessoas e a transmissão do vírus.

Shoppings da cidade anunciaram a redução dos horários de atendimento. Em todo o estado, um decreto determinou a suspensão das aulas de escolas e universidades.

A suspensão de maior parte das atividades acontece por tempo indeterminado.