Escolha em qual região deseja encontrar o SECOVIMED?





08/06/2018

IPC de Curitiba registrou alta de 0,72% em maio

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) do município de Curitiba, apurado pelo Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social), evidenciou alta de 0,72% no mês de maio, perfazendo o maior resultado para o período desde 2015.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) do município de Curitiba, apurado pelo Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social), evidenciou alta de 0,72% no mês de maio, perfazendo o maior resultado para o período desde 2015.

Essa taxa foi superior em 0,44 pontos percentuais (p.p.) da observada em abril (0,28%) e ficou bem acima do índice de maio de 2017 (-0,09%).

Durante o ano de 2018, o IPC apresenta elevação de 0,63%, e o índice acumulado nos últimos 12 meses está em 3,16%, valor superior em 0,35 p.p. ao registrado em maio do ano anterior.

O resultado mensal foi fortemente influenciado pelos grupos Transporte, Despesas Pessoais e Saúde e Cuidados Pessoais, que juntos foram responsáveis por quase 60% do aumento constatado durante esse período. Em termos de variação, constataram-se elevações em Transporte (0,50%), Despesas Pessoais (1,62%), Saúde e Cuidados Pessoais (1,18%), Comunicação (2,58%), Habitação (0,88%), Vestuário (1,42%) e Alimentos e Bebidas (0,19%). Por outro lado, ocorreram declínios em Artigos de Residência (-1,85%) e Educação (-0,02%).

Do conjunto de produtos e serviços pesquisados, as principais contribuições com reajuste de preços ocorreram em gasolina comum (3,06%), serviços de telefonia fixa (5,96%), energia elétrica residencial (2,27%), pacotes turísticos nacionais (3,98%), pacotes turísticos internacionais (14,73%), cebola (52,16%), conserto de veículo (2,05%), vestido adulto (10,68%), leite integral (4,14%), perfume (4,52%), blusa e camisa femininas (3,63%), tarifa de ônibus interestadual (7,38%), anticoncepcional (7,58%), batata-inglesa (24,98%) e medicamento anti-hipertensivo (4,65%).
No outro extremo, ocorreram quedas em mamão (-32,41%), automóvel de passeio nacional zero km (-0,80%), terno (-5,86%), etanol/álcool combustível (-4,14%), aparelho de televisão (-4,91%), pacote de TV por assinatura (-4,84%), banana caturra (-13,18%), agasalho masculino (-4,13%), ovo de galinha (-9,17%), almoço/jantar fora de casa (-0,35%), botijão de gás (-1,29%), coxão mole (-2,99%), remédios para problemas de estômago (-3,31%), frango inteiro (-6,04%) e costela bovina (-2,61%).

Fonte: Diário Indústria & Comércio

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios

Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios

SEDE: Rua Doutor Pedrosa, 475 - Centro
Tel/Fax: (41) 3259-6000 - CEP 80420-120 - Curitiba - Paraná - Brasil

© 2013 Sistema SECOVI-PR. Todos os direitos reservados.