Escolha em qual região deseja encontrar o SECOVIMED?





30/10/2018

Saldo de locações imobiliárias de alto padrão cresce 737%

O terceiro trimestre de 2018 vem marcado por um cenário de reaquecimento do mercado imobiliário de escritório de alto padrão em São Paulo. Segundo as estatísticas da Colliers International Brasil, a absorção líquida - saldo da diferença entre as áreas locadas e as áreas devolvidas - cresceu 737% na capital em comparação ao trimestre anterior. Enquanto nos meses de abril, maio e junho o saldo foi de 8,4 mil m², nos últimos três meses o valor chegou a 62,3 mil m².

 A região com maior absorção líquida é da Chácara Santo Antônio (21,1 mil m²), seguida pela Chucri Zaidan (17,7 mil m²) e Vila Olímpia (16,5 mil m²). Em relação à absorção bruta, quantidade de locações realizadas no período, o destaque fica com da Vila Olímpia (22,2 mil m²). Em segundo lugar vem a Chácara Santo Antônio (21,6 mil m²) e na terceira posição encontra-se a Chucri Zaidan (18,4 mil m²).

Taxa de vacância. Embora a capital tenha recebido mais estoque - foram entregues, nos meses de julho, agosto e setembro, 41,6 mil m² de áreas de alto padrão para locação -, a taxa de vacância apresentou queda. A diminuição foi de um ponto percentual, caindo de 21% no segundo trimestre de 2018 para 20% neste último trimestre.

Individualmente, a região que apresentou redução mais significativa na taxa de vacância foi a Chácara Santo Antônio. O valor caiu 13 pontos percentuais, indo de 59% entre abril, maio e junho para 46% no terceiro trimestre de 2018. A segunda colocada é a região da Vila Olímpia que viu sua taxa de vacância diminuir 10 pontos percentuais, de 16% para 6% no mesmo período. No terceiro lugar, empatam as regiões da Barra Funda, JK e Pinheiros com redução de 3 pontos percentuais.

Preço médio. Seguindo a tendência de queda desde o começo do ano, o preço médio pedido caiu mais um R$ 1. O valor passou de R$ 84 m²/mês para R$ 83 m²/mês na comparação entre o segundo e o terceiro trimestre deste ano. As regiões da Faria Lima (R$ 134 m²/mês), JK (R$ 112 m²/mês), Itaim Bibi (R$ 110 m²/mês) apresentaram os maiores preços da cidade. Enquanto isso, os preços mais acessíveis estão na Marginal Pinheiros e Santo Amaro (R$ 55 m²/mês) e na Chácara Santo Antônio (R$ 66 m²/mês) e Barra Funda (R$ 78 m²/mês).

A pesquisa realizada pela Colliers abrange as regiões Barra Funda, Berrini, Chácara Santo Antônio, Chucri Zaidan, Faria Lima, Itaim Bibi, Juscelino Kubistschek, Marginal Pinheiros, Paulista, Pinheiros, Santo Amaro e Vila Olímpia.

Classe B. Nos imóveis de classe B da cidade de São Paulo, a taxa de vacância também caiu um ponto percentual. O índice foi de 22% na medição dos meses de abril, maio e junho para 21% no terceiro trimestre de 2018. Já a absorção líquida seguiu a tendência do trimestre anterior e apresentou aumento. O valor cresceu 14,6%, passando de 21,2 mil m² para 24,3 mil m² no atual período. Em relação aos preços médios pedidos de locação, o valor fechou o período em R$ 73 m²/mês, estável em relação ao trimestre anterior.

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios

Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios

SEDE: Rua Doutor Pedrosa, 475 - Centro
Tel/Fax: (41) 3259-6000 - CEP 80420-120 - Curitiba - Paraná - Brasil

© 2013 Sistema SECOVI-PR. Todos os direitos reservados.