Escolha em qual região deseja encontrar o SECOVIMED?





13/12/2017

Vai sair de férias? Veja dicas para não ter a casa invadida por marginais!

O início da temporada não é só motivo de festa, mas também de preocupação ? principalmente para quem vai descer a serra em direção ao Litoral e deixar a casa vazia em Curitiba.

O início da temporada não é só motivo de festa, mas também de preocupação — principalmente para quem vai descer a serra em direção ao Litoral e deixar a casa vazia em Curitiba. Como muita gente viaja para as praias durante o verão, muitos criminosos se aproveitam da cidade quase vazia para invadir casas e cometer assaltos a residências.

No entanto, segundo a Polícia Militar (PM), esse tipo de problema pode ser evitado com apenas algumas cuidados antes de viajar. Como explica o tenente Rafael Bittencourt, a melhor maneira de evitar transtornos durante as folgas de fim de ano é com a chamada vigilância natural, ou seja, ver e ser visto. Como explica o porta-voz da PM, é criar maneiras de ver o que acontece do lado de fora de sua casa ao mesmo tempo em que é visto por quem está na rua.

Isso significa que um muro alto, por exemplo, pode não ser tão eficaz quanto se pensa. Embora ele dificulte a entrada do bandido, o muro também esconde a presença do criminoso, caso ele consiga entrar em sua propriedade — dando mais liberdade para atuar.

Para ajudar quem vai viajar, o tenente enumera alguns cuidados que devem ser tomados antes de seguir viagem.

1) Tome cuidado com árvores no quintal. Manter a poda em dia é importante para que a árvore não atrapalhe sua visão e sirva de esconderijo para bandido;

2) Reveja o reforço de portas e janelas. Segundo o tenente Bittencourt, muita gente tem a casa invadida por deixar esses itens sem trancar por falta de atenção;

3) Os criminosos aproveitam as oportunidades. Por isso, é preciso estar atento na hora de entrar e sair de casa. Verificar se há algum desconhecido ou veículo parado em atitude suspeita. Caso positivo, dê uma volta na quadra e ligue para alguém de casa. Não entre em sua residência sentindo-se inseguro;

4) Não deixe a luz acesa. A luz acesa em momentos incomuns do dia vai denunciar que não tem ninguém em casa. Se puder, instale luzes com sensor de movimento do lado de fora da casa;

5) É importante conhecer os vizinhos. Como explica o tenente da PM, a vizinhança deve se ajuda e, nesse sentido, grupos de WhatsApp ajudam bastante. Se você tiver um vizinho de confiança, peça para que ele recolha correspondência e jornais para que não acumulem — o que expõe que a casa está vazia.

6) Quando for colocar as malas no carro, coloque o veículo de ré para que a ação seja feita de maneira mais discreta, sem que muitas pessoas vejam que você está indo viajar;

Além das dicas específicas para a época de festas, a Polícia Militar também repassou orientações quanto à segurança que devem ser seguidas em qualquer época do ano.

1) Muitas pessoas acham que muro alto traz segurança. Na verdade, não. Apesar de o muro dificultar a entrada do bandido, assim que ele entrar em sua residência, o muro vai esconder a presença dele lá dentro. E tudo que o criminoso quer é não ser visto. Opte por grades no lugar de muros;

2) Na hora de escolher a porta, optar por um modelo em que é possível ver quem está do lado de fora. Seja por meio de câmeras, olho mágico ou janelas;

3) Cobre do poder público que a rua esteja bem iluminada, com bom pavimento e árvores podadas. Tudo isso ajuda na segurança;

4) Procure e participe do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) do seu bairro.

Mas, se mesmo assim você for alvo de assalto, a Polícia Militar orienta a não reagir e a fazer o Boletim de Ocorrência (B.O). De acordo com a corporação, esse registro ajuda a planejar ações e realocar o efetivo.

Fonte: Tribuna do Paraná

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios

Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo.

* campos obrigatórios

SEDE: Rua Doutor Pedrosa, 475 - Centro
Tel/Fax: (41) 3259-6000 - CEP 80420-120 - Curitiba - Paraná - Brasil

© 2013 Sistema SECOVI-PR. Todos os direitos reservados.